Oficina Escritos Trans 2018.1

Por Tertuliana Lustosa

A Oficina “Escritos trans: literatura, gênero e poder” acontece na COART/UERJ e faz parte das oficinas de literatura da instituição, também em parceria com a Universidade Indígena, Aldeia Maracanã.

O panfleto de divulgação na parede da exposição aberta no dia 4 de julho conta com a descrição dos resultados visuais da oficina, que é de literatura, mas interdisciplinarmente:

“A oficina introduziu um panorama teórico sobre gênero e sexualidade, trazendo à discussão os vocabulários LGBTs e transfeministas, deparando-se com questões como: quem classifica quem e sobre como a dissidência é taxonomizada mas também cria seus termos e contravocabulários. A partir das escutas de si, foram produzidos materiais por meio das linguagens artísticas: escritos de militância, diário, escrita cega, zine, xilogravura, tendo sido estudadas também as linguagens de cordel, prosa, poesia e literaturas no campo ampliado, que culminou num último encontro na Aldeia Maraca´nã. O resultado são pequenas produções individuais e coletivas de materiais que estão entre poesia, literatura marginal, arte popular e artes visuais.
Organizadora
Tertuliana Lustosa
Participantes
Julia Aiz
Pedro Bento
Ingrid Lemos
Renato Pinto
Rezi
Gabi Barreto
Alana de Carvalho
Maria Clara Pinto”
Como resultado de uma pesquisa, coletivamente estudamos alguns parâmetros da militância Trans dentro da arte e da literatura, compreendendo sua diversidade e também produzimos um zine chamado CORPO DISSIDENTE. Segue o resultado dessas duas pesquisas foram esse zine agora publicado online no site:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *