Mary Kay – Rap, poesia marginal, compromisso

Por Tertuliana Lustosa

O lançamento do clipe “Mary Kay” aconteceu dia 16 de novembro no Ganjah Lapa – RJ. Aika Cortez, mais conhecida pela música “Aik-47” e pelas diversas rodas culturais por onde passou, soltou no YouTube o seu novo clipe, que dispensa comentários, passa sua mensagem ironicamente.

Mary Kay, e não só essa mas todas as marcas de moda: vocês estão prontas para uma geração do rap que usa seus símbolos capitalistas mais preciosos para questionar seu padrão de beleza? Não é sobre branquitude e capitalismo, é sobre mulheres negras, transaliadas, que chegam a lugares e constroem trajetória para falar sobre suas questões.

No clipe, são muitas as manas do role, e eu gostaria de destacar a artista Pamela Belli que faz parte da dupla “Thunder Trash” e que dança ao estilo do funk no clipe, marcando uma das características da música da Aika: um quê de funk no rap (que hoje inclusive é super apontado como tendência por artistas como MC Cabelinho, MC TH e DJ Rogerinho do Querô). É o rap, é o funk!

Não acho que falar muito substitui a delícia que ficou o clipe e a sacada da sua relação imagem-som, que dá todo o sentido ao trampo. Se liga aí…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *